ES registra abertura de 7,2 mil vagas com carteira assinada em fevereiro de 2021

PUBLICADO EM 30 Mar 2021

No dia 30 de março de 2021, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho divulgou as informações do Novo Caged referentes à movimentação do mercado de trabalho formal no mês de fevereiro de 2021.

Em fevereiro de 2021 o mercado de trabalho formal do Espírito Santo registrou saldo positivo de 7.239 postos formais, resultado da movimentação entre 32.332 admitidos e 25.093 desligados no mês. Esse foi o melhor saldo para o mês de fevereiro na série disponível desde 2007¹. Com isso, a criação de novas vagas formais no Espírito Santo no acumualdo no ano foi de 12.136 postos.

Com essa abertura de vagas formais o Espírito Santo ampliou em 0,97% o total de empregos registrados no mês de janeiro e em 1,64% na comparação com o total de postos formais de 2020, sendo registrado em fevereiro um estoque de 753.639 empregos formais no estado. A  abertura expressiva de empregos formais pelo segundo mês consecutivo mostra a continuidade da recuperação da atividade econômica no estado. 

O mercado formal de trabalho brasileiro também apresentou resultado positivo, com abertura de 401.639 vagas com carteira assinada em fevereiro de 2021. No mês, foram registradas 1.694.604 admissões ante 1.292.965 desligamentos. O estoque de empregos formais no mês foi de 40 milhões, 1,01% superior ao registrado em 2020. Amazonas (-625), Alagoas (-485) e Paraíba (-136) foram os únicos estados que encerraram postos formais em fevereiro. No acumulado dos dois primeiros meses do ano foram criadas 659.780 vagas no Brasil.

Análise setorial

A abertura de 7.239 empregos formais no Espírito Santo em fevereiro decorreu da criação de vagas em todos os grandes setores de atividade econômica. As novas contratações foram principalmente influenciadas pela abertura de vagas nos setores de serviços (+2.742) e indústria (+2.738), quase empatados na criação de vagas. Também tiveram resultados positivos o comércio (+996), a construção (+578) e a agropecuária (+185). 

O setor de serviços foi beneficiado pelas novas contratações na educação (+701), em atividades administrativas e serviços complementares (+518), nas atividades profissionais, científicas e técnicas (+439) e nos serviços relacionados à saúde humana e serviços sociais (+418).

Na indústria, o bom resultado foi favorecido pela abertura de 2.587 postos na indústria da transformação. Entre as 23 atividades da indústria de transformação analisadas, todas abriram vagas em fevereiro, sendo observados os maiores saldos positivos nos seguintes segmentos: 

  • Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+918)

  • Fabricação de minerais não-metálicos (+440)

  • Confecção de artigos de vestuário e acessórios (+223)

  • Fabricação de produtos alimentícios (+188)

  • Fabricação de móveis (+118)

  • Fabricação de máquinas e equipamentos elétricos (+116).

Para o Brasil, houve abertura de vagas nos cinco grandes setores da economia em fevereiro: serviços (+173.547), indústria (+93.621), comércio (+68.051), construção (+43.469) e agricultura (+23.055). 

Municípios do ES

Entre os 25 municípios do Espírito Santo com mais de 30 mil habitantes, 22 apresentaram saldos positivos de postos formais em fevereiro. Os maiores saldos foram registrados no municípios de Vitória (+1.199), Serra (+1.194), Aracruz (+845), Linhares (+623) e Cachoeiro de Itapemirim (+473). O setor de serviços impulsionou a abertura de vagas nos municípios de Vitória, Serra e Cachoeiro de Itapemirim. Já em Aracruz e linhares, a indústria foi o setor que mais contribuiu para os novas contratações no mês. 

Acompanhe mês a mês no painel abaixo, de forma dinâmica e interativa, a quantidade de empregados admitidos e desligados, além do saldo de postos de emprego com carteira assinada para o Espírito Santo e municípios do ES.

1 Anos anteriores a 2020 são resultados do Caged e de 2020 em diante do Novo Caged. Houve mudança metodológica na coleta do Caged para o Novo Caged, informações adicionais podem ser consultadas em http://pdet.mte.gov.br/images/Novo_CAGED/Nota%20t%C3%A9cnica%20substitui%C3%A7%C3%A3o%20CAGED_26_05.pdf

 

 

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Bruno Novais

Graduando em Ciências Econômicas pela UFES. Auxiliar na Gerência do Observatório da Indústria, atua na execução de pesquisas primárias, criação e manipulação de bases de dados, e no auxílio em estudos econômicos-conjunturais.