ES registra crescimento expressivo de 4,9 mil empregos formais em janeiro de 2021

PUBLICADO EM 16 Mar 2021

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho divulgou nesta terça-feira (16/03/2020) as informações do Novo Caged referentes à movimentação do mercado de trabalho formal no mês de janeiro de 2021.

Em janeiro foram registradas 29.624 admissões ante 24.653 desligamentos no Espírito Santo, o resultado foi um saldo positivo de 4.971 novos postos formais abertos no estado, no primeiro mês do ano. Este foi o melhor saldo para o mês de janeiro na série disponível desde 2004 e cerca de quatorze vezes maior do que o registrado em janeiro de 2020, quando 358 novos postos formais foram criados¹.

O resultado ampliou em 0,67% o total de postos formais registrados em 2020 no Espírito Santo, sendo registrado em janeiro um total de 746.474 empregos formais no estado. A criação de emprego formal mostra o aquecimento da atividade econômica no estado, favorecido pela flexibilização das medidas restritivas para controle da pandemia e pela adoção de protocolos de segurança. Em janeiro de 2021, o total de postos formais foi 2,08% superior ao registrado no início de janeiro de 2020 pelo Novo Caged, quando ainda não havia a pandemia da Covid-19.

Para o Brasil o resultado também foi positivo, com o registro de 260,3 mil novas vagas de carteira assinada abertas em janeiro. No mês foram 39,6 milhões de empregos formais, 1,1% superior ao total registrado no início de janeiro de 2020, antes da pandemia. Apenas três estados apresentaram redução de postos em janeiro: Alagoas (-198), Paraíba (-174) e Rio de Janeiro (-44). O Espírito Santo foi o décimo estado com maior abertura de emprego formal no mês.

Análise setorial

O resultado positivo no mês foi favorecido pela abertura de emprego em praticamente todos os grandes setores de atividade econômica do Espírito Santo, com exceção do setor de agropecuária que fechou 86 postos. O emprego no mês foi impulsionado, principalmente, pela criação de 2.685 vagas no setor de serviços e de 1.609 no setor da indústria. Também tiveram resultados positivos o comércio (+398) e a construção (+365).

O setor de serviços vem numa trajetória de recuperação de postos desde julho de 2020 e, mesmo após a redução de vagas tipicamente observada para dezembro, o setor de serviços voltou a contratar em janeiro. O bom resultado foi influenciado pela abertura de vagas em atividades administrativas e serviços complementares (+961), em saúde humana e serviços sociais (+932), nas atividades profissionais, científicas e técnicas (+299), na educação (+154) e nos serviços de informação e comunicação (+154).

Na indústria os resultados positivos seguem desde junho de 2020, apesar da típica perda verificada em dezembro. O bom desempenho do setor é impulsionado pela indústria de transformação, setor que detém atualmente cerca de 85% do emprego industrial², e que abriu 1.482 vagas no mês de janeiro. Das vinte e três atividades da indústria de transformação pesquisadas, dezenove apresentaram saldo positivo de postos formais. Destas, seis abriram mais de cem postos celetistas cada, foram elas:

  • Fabricação de minerais não-metálicos (+386)

  • Fabricação de produtos alimentícios (+278)

  • Confecção de artigos de vestuário e acessórios (+255)

  • Fabricação de produtos de metal (+191)

  • Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+173)

  • Metalurgia (+101).

Para o Brasil, todos os cinco setores de atividades registraram abertura de vagas formais em janeiro: indústria (+90.431), serviços (+83.686), construção (+43.498), agropecuária (+32.986) e comércio (+9.848).

 

Municípios do ES

Entre os vinte e cinco municípios do Espírito Santo com mais de 30 mil habitantes, vinte e dois apresentaram saldos positivos de postos formais em janeiro. Os municípios que registraram os maiores saldos foram Vitória (+1.213), Serra (+737), Vila Velha (+639), Linhares (+428), Cachoeiro de Itapemirim (+306) e Colatina (+272).

As novas vagas abertas no setor de serviços impulsionaram a criação de postos nos municípios de Vitória, Serra e Vila Velha. Já em Linhares, Cachoeiro de Itapemirim e Colatina foi a indústria o setor que mais abriu novas vagas no mês.

 

Acompanhe mês a mês no painel abaixo, de forma dinâmica e interativa, a quantidade de empregados admitidos e desligados, além do saldo de postos de emprego com carteira assinada para o Espírito Santo e municípios do ES.

(1) Considera o ajuste com declarações entregues fora do prazo.

(2) Valor obtido por meio dos dados de estoque do Novo Caged. Considera os setores de indústria de transformação, indústrias extrativas e energia e saneamento.

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Suiani Febroni

Economista graduada na UFES e mestre em Desenvolvimento Econômico pela Unicamp. Atua como Analista de Estudos e Pesquisas na Gerência do Observatório da Indústria. Pesquisa temas relacionados à atividade econômica, mercado de trabalho e educação.