Sondagem industrial de março revela menor otimismo entre os industriais capixabas

PUBLICADO EM 27 Abr 2021

Em março de 2021, a pesquisa sondagem industrial para o Espírito Santo mostrou o primeiro aumento do indicador de volume de produção, após três meses de recuo. O índice aumentou 3,4 pontos em relação a fevereiro e cruzou a linha divisória dos 50 pontos, atingindo 50,5 pontos. 

O indicador de evolução do número de empregados, por sua vez, apresentou movimento contrário. O índice que se situava acima da linha divisória dos 50 pontos nos últimos dois meses, recuou 2,2 pontos entre fevereiro e março de 2021 e registrou 49,3 pontos, refletindo redução do número de empregados na indústria capixaba.  

Análise trimestral

Os indicadores de condições financeiras das empresas recuaram entre o 4º trimestre de 2020 e o 1º trimestre de 2021. O indicador de situação financeira que se localizava na região de satisfação no trimestre anterior, recuou 6,8 pontos e atingiu 46,0 pontos no primeiro trimestre de 2021. Já o índice de satisfação com a margem de lucro operacional das empresas reduziu 7,5 pontos no 1º trimestre e alcançou 41,7 pontos. O índice que mede a facilidade do acesso ao crédito atingiu 42,3 pontos no 1º trimestre de 2021, após recuar 3,0 pontos.

A falta ou alto custo da matéria prima na indústria do Espírito Santo se manteve como o problema enfrentado mais relatado pelos empresários industriais capixabas pelo terceiro trimestre consecutivo. No 1º trimestre de 2021, essa dificuldade foi assinalada por 60,9% das indústrias pesquisadas. Na sequência, a elevada carga tributária (29,0%) e a demanda interna insuficiente (23,2%) ocuparam o segundo e o terceiro lugar entre as preocupações relatadas pelos industriais no trimestre. 

Expectativas

Em abril de 2021, três dos quatro indicadores de expectativas recuaram em relação a abril, o que mostra menor otimismo entre os industriais capixabas pesquisados. O indicador de expectativas para o número de empregados caiu 4,4 pontos e atingiu 48,4 pontos, revelando pessimismo dos empresários quanto à novas contratações. Já o indicador de expectativas em relação à exportação foi o único que registrou aumento (+5,0 pontos), atingindo 64,3 pontos. Esse valor é o maior para o índice desde dezembro de 2018, indicando otimismo para a quantidade exportada nos próximos meses. 

O indicador de intenção de investimento reduziu 4,8 pontos entre março e abril de 2021 e atingiu 55,0 pontos. Mesmo com esse recuo, o índice se mantém acima da sua média histórica (52,2 pontos). 

A Sondagem Industrial é uma pesquisa de opinião, e seu objetivo é acompanhar o desempenho e as perspectivas da indústria, gerando indicadores de tendência passada e futura e de satisfação, que permite a empresários e analistas econômicos acompanhar a evolução recente da indústria.
 

 

Tags:

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Bruno Novais

Graduando em Ciências Econômicas pela UFES. Auxiliar na Gerência do Observatório da Indústria, atua na execução de pesquisas primárias, criação e manipulação de bases de dados, e no auxílio em estudos econômicos-conjunturais.