Ideies lança rota estratégica do setor confecção, têxtil e calçado

PUBLICADO EM 03 Dez 2020

O setor Confecção, Têxtil e Calçado foi identificado no Projeto Indústria 2035 como um dos 17 Setores Portadores de Futuro para o Espírito Santo, que pode situar o estado em uma posição competitiva em nível nacional e internacional.

O evento de lançamento da Rota Estratégica de Confecção, Têxtil e Calçado ocorre virtualmente no dia 1º de dezembro de 2020 e conta com a presença dos atores que, coletivamente, construíram uma agenda de trabalho para o setor. 

Durante o processo de elaboração da Rota Estratégica, 84 especialistas contribuíram para traçar o caminho a ser percorrido pelo setor de forma a torná-lo referência no mercado nacional de moda até 2035. Ao todo foram dois dias de trabalho presenciais no formato do Painel de Especialistas que ocorreram no dias 5 e 6 de novembro de 2019 e 21 entrevistas, que resultaram na identificação de barreiras enfrentadas pelo setor e na proposição de 271 ações de futuro para serem atuadas no curto, médio e longo prazo.

Neste ínterim, a agenda de desenvolvimento também incorporou as adversidades causadas pela crise provocada pela pandemia da Covid-19, e identificou 87 ações consideradas essenciais neste contexto e no período pós-pandemia

Com a finalização e o lançamento do documento, a próxima fase da Rota Estratégica Confecção Têxtil e Calçado consiste na governança conjunta desse projeto. Assim como as demais Rotas já lançadas (Agroalimentar, Biotecnologia e Petróleo e Gás Natural), será constituído um Grupo de Trabalho com os atores, com a finalidade de articulação, execução e monitoramento das ações.

A construção da Rota Estratégica Confecção, Têxtil e Calçado foi coordenada pelo Ideies e contou com o apoio do Câmara Setorial da Indústria do Vestuário da Findes e do Observatório Sistema Fiep.

Confira abaixo os documentos completos:

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Jordana Teatini

Economista pela UFJF, mestre em Economia pela UFES. Atua como Analista de Estudos e Pesquisa na Gerência de Estudos Econômicos, realizando pesquisas com foco nas áreas de Economia Industrial e Inovação.