Nível de atividade da indústria da construção do Espírito Santo recua em julho

PUBLICADO EM 25 Ago 2021

De acordo com a Sondagem da Construção de julho, o índice de nível de atividade diminuiu 6,3 pontos e registrou 46,2 pontos em comparação ao mês de junho. Com esse resultado, o indicador passou a se localizar abaixo da linha divisória dos 50 pontos, interrompendo o crescimento que ocorria desde março de 2021. O índice de Utilização da Capacidade de Operação (UCO) também apresentou variação negativa no mesmo período de comparação (-9,0 pontos percentuais) e registrou 59%, indicando alta ociosidade no setor.

O indicador de nível de empregados reduziu 0,2 ponto na passagem de junho para julho e atingiu 50,7 pontos, demonstrando expansão do emprego ao permanecer acima da linha divisória.

Expectativa

Os quatro indicadores de expectativas do setor da construção apresentaram queda em agosto na comparação com o mês anterior. Contudo, o único que se estabeleceu abaixo da linha divisória dos 50 pontos foi o de expectativa de compras de matéria-prima (48,4 pontos). Após a diminuição, os índices de expectativa de número de empregados e de nível de atividade registraram respectivamente 50,7 e 52,4 pontos.

O indicador de intensão de investimentos, após retração em julho, cresceu 7,9 pontos e alcançou 46,1 pontos em agosto, apontando alta da propensão a investir dos empresários do setor.



A Sondagem Industrial é uma pesquisa de opinião, e seu objetivo é acompanhar o desempenho e as perspectivas da indústria, gerando indicadores de tendência passada e futura e de satisfação, que permite a empresários e analistas econômicos acompanhar a evolução recente da indústria. 

Tags:

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Nádia Neves

Graduanda em Ciências Econômicas pela UFES. Estagiária na Gerência do Observatório da Indústria, atua na execução de pesquisas primárias. Possui interesse em estudos econômicos conjunturais.